Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Lanpenn

Último lote do Renault Fluence tem mais de 30% de desconto

Recommended Posts

Você pode ver o link original aqui.

 

Último lote do Renault Fluence tem mais de 30% de desconto

Com descontos, sedã médio pode sair pelo preço de um Logan 1.0

access_time29 dez 2017, 18h43
Renault Fluence

Renault está liquidando o último lote do Fluence (Divulgação/Renault)

A Renault já bateu o martelo: o Fluence deixará de ser vendido no Brasil e não terá sucessor. Por isso, o último lote de unidades do sedã médio está sendo vendido com descontos de até 31%.

Dos R$ 99.350 de tabela, o Fluence Dynamique Plus está sendo negociado por R$ 69.656. Há plano de financiamento com taxa de 0,69% a.m. com entrada de 60% e o restante em 36x.

renault fluence

Redução no valor permite vendas para PcD (Divulgação/Renault)

Este valor viabiliza a venda do Fluence para pessoas com deficiência (PcD) com isenções de impostos. Mas há um outro plano mais interessante para este público.

A versão Dynamique sofreu redução de 15% no preço, para R$ 53.554. Mas sai por R$ 45.520 – o mesmo preço de um Logan 1.0 – para PcD. Há 400 unidades disponíveis para este tipo de negociação, de acordo com concessionários.

Lançado no Brasil em 2010, o Renault Fluence era importado da fábrica de Córdoba, na Argentina, até este ano.

painel renault fluence

(Divulgação/Renault)

O motor 2.0 flex de 143 cv e o câmbio automático CVT, ambos de origem Nissan, estiveram presentes no modelo do início ao fim.

Mas versões com motor 1.6 16V de 110 cv chegaram ser vendidas a frotistas por alguns anos. E não podemos esquecer do Fluence GT, com motor 2.0 turbo de 180 cv e câmbio manual de seis marchas.

fluence-gt-modelo-2012-da-renault-testad

Renault Fluence GT: 180 cv e câmbio manual de seis marchas (Marco de Bari/Quatro Rodas)

Não dá para dizer que o sedã médio da Renault foi um total fracasso no mercado brasileiro, mas ele nunca foi páreo para a dupla Toyota Corolla e Honda Civic. Por isso a fabricante francesa descarta trazer o novo Mégane sedã ou qualquer outro sedã médio.

A fábrica de Córdoba, por sua vez, se concentrará na produção de Logan e Sandero para o mercado argentino, e nas picapes Alaskan, Nissan Frontier e Mercedes Classe X.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A verdade é que é bem difícil precisar de peça... o carro não quebra.

Alguém tem idéia de qual o desconto para a versão privilege? Eu pagaria fácil uns 65~70 num privilege completão com isenção de IPI...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, NeoConker disse:

Casamento de longa duração, se precisar de uma peça vai ser uma boa dose de cabeça.

Se for uma peça de acabamento ou específica do modelo, pode ser. De motor não tanto porque ele compartilha peças com o Sentra já que é o mesmo motor 2,0 litros, assim como transmissão.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
23 horas atrás, NeoConker disse:

Casamento de longa duração, se precisar de uma peça vai ser uma boa dose de cabeça.

Para um carro nacional com mais de 5 anos de fabricação? Que compartilha peças com o Sentra? Com acabamento compartilhando também peças mais comuns (botões por exemplo)? Engano seu.

Tive um Fluence por 2 anos e posso afirmar que o bicho é parrudo. Quem comprar terá um belo carro na mão pelo preço. Se eu não tivesse comprado a Forester teria tremido na possibilidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
21 horas atrás, Lanpenn disse:

Se for uma peça de acabamento ou específica do modelo, pode ser. De motor não tanto porque ele compartilha peças com o Sentra já que é o mesmo motor 2,0 litros, assim como transmissão.

 

1 hora atrás, travessot disse:

Para um carro nacional com mais de 5 anos de fabricação? Que compartilha peças com o Sentra? Com acabamento compartilhando também peças mais comuns (botões por exemplo)? Engano seu.

Tive um Fluence por 2 anos e posso afirmar que o bicho é parrudo. Quem comprar terá um belo carro na mão pelo preço. Se eu não tivesse comprado a Forester teria tremido na possibilidade.

(Lanpeen/Travessot) Não só acabamentos, tem a parte de suspensão, elétrica/eletrônica, direção, ar-condicionado, cochins, buchas e todas as outras peças que podem ser necessárias por um longo período. Vai se tornar o Symbol 2.

(Travessot) Fluence não é nacional, é importado da Argentina, desde 2014 sem atualização, consumo nota D, central é mais antiga que a do Sandero/Logan (que é mto boa por sinal).

Nada sai de linha a toa...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
23 horas atrás, NeoConker disse:

 

(Lanpeen/Travessot) Não só acabamentos, tem a parte de suspensão, elétrica/eletrônica, direção, ar-condicionado, cochins, buchas e todas as outras peças que podem ser necessárias por um longo período. Vai se tornar o Symbol 2.

(Travessot) Fluence não é nacional, é importado da Argentina, desde 2014 sem atualização, consumo nota D, central é mais antiga que a do Sandero/Logan (que é mto boa por sinal).

Nada sai de linha a toa...

Não tenho conhecimento tão apurado em cada segmento de montagem dos carros, mas pelo que lembro das concessionárias e mecânicos que visitei, O Samsung (ou Renault) Fluence é um carro respeitável e peças fáceis de se encontrar, muitas vezes mais baratas que o esperado para o porte ou segmento. No que é palpável, posso manter minha convicção.

Ele não está saindo de linha a toa. Desenho questionável, segmento com liderança larga da Toyota e Honda (com carros ótimos e bonitos, apesar de mais caros), existência do megane europeu tornando o Fluence um estranho no ninho. Enfim...Mercado. Se vender fica, não vendeu sai.


Veja o Up!, por exemplo. A VW tá batendo cabeça, pois é um carro ótimo, muito bem construído, que custa mais para fazer que outros e seu lucro é pequeno. É um carro ruim se sair de linha? Pelo contrário. Mas qualquer empresário prefere vender o que dá dinheiro, não o que é mais legal. Não é o caso do Fluence, mas a lógica de mercado é o mercado...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pena que a Renault não vá trazer o Mégane (se dependesse de mim minha mãe teria um Grand Tour)... acho que iria ficar muito caro na selva burocrática brasileira, então eles trazem aquilo que menos arriscado possível. Fluence nunca dirigi, parece muito interessante. Quando foi lançado era muito competitivo, mas não tinha a "imagem" de indestrutível e confiável (apesar de eu deduzir que uma grande parte dos primeiros donos não rodem mais de 300 mil Km com o mesmo carro desde novo).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, travessot disse:

Não tenho conhecimento tão apurado em cada segmento de montagem dos carros, mas pelo que lembro das concessionárias e mecânicos que visitei, O Samsung (ou Renault) Fluence é um carro respeitável e peças fáceis de se encontrar, muitas vezes mais baratas que o esperado para o porte ou segmento. No que é palpável, posso manter minha convicção.

Ele não está saindo de linha a toa. Desenho questionável, segmento com liderança larga da Toyota e Honda (com carros ótimos e bonitos, apesar de mais caros), existência do megane europeu tornando o Fluence um estranho no ninho. Enfim...Mercado. Se vender fica, não vendeu sai.


Veja o Up!, por exemplo. A VW tá batendo cabeça, pois é um carro ótimo, muito bem construído, que custa mais para fazer que outros e seu lucro é pequeno. É um carro ruim se sair de linha? Pelo contrário. Mas qualquer empresário prefere vender o que dá dinheiro, não o que é mais legal. Não é o caso do Fluence, mas a lógica de mercado é o mercado...

Por isso que tem o fórum, pra gente trocar ideia!

Renault Fluence, Pug 408, Kia Cerato, Etios são Tier 2. Não chegam no nível de Corolla, Honda, Jetta, Elantra (Tier 1).

Up! é um carro sólido em todos os sentidos, acabou de ser renovado, o motor TSI atrai muita gente, em 2017 ficou na 21º posição, bateu na trave do Top 20.não é líder, mas está bem posicionado.

Quem tem um exemplo bom de "superação" é a Toyota, o Etios, feio do jeito que é, com painel horrivel e invertido, porta USB colocada no porta-luvas com velcro dupla face, mesmo assim ganhou espaço e tem boa participação, mas a Toyota camelou até emplacar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Entre para seguir isso  

×