Ir para conteúdo
Vortec V6

Bruno Senna Ganha Corrida De Estreia Na Wec 2013

Recommended Posts

É isso ai, existe vida fora da F1. Que seja um grande ano pro Bruno.


/>http://fabioseixas.blogfolha.uol.com.br/2013/04/14/ha-vida-fora-da-f-1/

Começou neste domingo, com as 6 Horas de Silverstone, a segunda edição do WEC (World Endurance Championship), o Mundial de Endurance.

Com bom desempenho dos brasileiros.

Na categoria principal, a LMP1, a vitória ficou com o Audi e-tron quattro do trio Kristensen-Duval-McNish. O outro Audi, de Lotterer-Tréluyer-Fassler, ficou em segundo, seguido pelo Toyota de Davidson-Buemi-Sarrazin.

Uma virada, já que o domínio nos treinos havia sido da marca japonesa.

Pizzonia foi o grande nome da sua equipe na vitória na classe seguinte, a LMP2. O amazonense dividiu um protótipo Oreca 03-Nissan com o tailandês Graves e o jersiano Walker.

Na LMGTE Pro, Bruno Senna venceu com um lindíssimo Aston Martin, ao lado do alemão Mücke e do inglês Turner.

Rees ficou em segundo na LMGTE Am, com o único Corvette da pista, dividido com os franceses Bornhauser e Canal.

Mas o ponto que eu quero destacar é a felicidade de Bruno.

Deem uma olhada neste vídeo e me digam se não é outro piloto em comparação com aquele cara acabrunhado dos últimos tempos de F-1…

A F-1 é o máximo que um piloto pode querer? É.

A vida acaba se não dá certo? Não.

Bruno, como muitos outros já fizeram, está descobrindo isso agora.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cada um tem seu gosto, mas não vejo nenhuma queda de categoria ou algo parecido de quem sai da F1 para correr nas 24h de Le Mans ou essas de Sebring etc que são corridas de longa duração em protótipos de última geração dos maiores fabricantes do mundo. Na verdade, eu até prefiro essas provas de protótipo, mas queria que fossem de baixa duração tipo a F1 e que houvesse umas 20 corridas por ano, também como a F1. ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E vida que segue.

Ele é jovem e ainda pode voltar à F-1, mas que tenha sucesso aonde quer que decida correr.

O mesmo pro DiGrassi, também.

No final das contas é uma besteira, mas gosto de ver brasileiros na F-1.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se gosta de correr tá feito ,carros tops e equipes tops,bem melhor que ficar andando em equipe de rabeira na F1 ,já que não teria patrocinio pesado nem talento o bastante pra chegar em equipe top..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas f-1 é o que é no Brasil, pois a Globo que era muito mais forte antigamente do que é hoje em dia, fazia a imagem da categoria. Nos estados unidos a nascar é numero 1, na finlandia o Rally, na espanha, motovelocidade, na itália o kartismo é extremamente forte........no mundo existe vida fora da f-1.

Brasileiro precisa de ídolos, do mocinho contra o bandido ( brasileiro X mundo)........europeu sabe valorizar o bom piloto e torcer por ele. Já o americano gosta do show, das batidas, da potência, da maior velocidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É, ta na hora de surgir bons pilotos brasileiros fora da f1. Boto fé no Augusto "Ninho" Farfus, q correu bem ano passado no turismo alemao.

E o Bruno se saiu bem na gp2, nao acho q seja um piloto mediocre, tem muito a aprender, quem sabe se adapte muito bem no turismo. Como brasileiro q gosta de automobilismo, torço por ele

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou copiar um comentário do site que eu achei excelente:

Regis Br.Rock comentou em 15/04/13 at 13:35Responder

Antes da F-1 chegar a esse status top do automobilismo mundial, a categoria teve um passado histórico que marcou muitas gerações com suas fantásticas equipes e lendários pilotos. E se deveu também a muita divulgação e atenção da mídia esportiva e do meio empresarial automobilístico. E nas últimas duas décadas, o esporte atraiu bastante público, tão rapidamente quando passou ao mesmo tempo a ganhar muito dinheiro. E com isso, a F-1 tornou – se um esporte bilionário e uma das categorias esportivas mais importantes do mundo.

É daí que o drama começa para a maioria dos pilotos que almejam participar da F-1. Atualmente, para um piloto aspirante a competidor de F-1, não só tem que ter um currículo de excelente piloto e títulos de campeão das outras categorias de acesso, mas também, levar muita grana e importantes patrocinadores para conseguir uma vaga numa equipe de ponta, média ou barca furada.

Se o desempenho do piloto não corresponder aos resultados numa temporada ou até mesmo em alguns GP’s, o piloto é convidado à se retirar da equipe e dar lugar à outro piloto que tenha mais dinheiro na bagagem. Ás vezes, acontecem fatos surpreendentes de um piloto muito bom ficar fora da equipe. Mesmo que este piloto tenha demonstrado seu talento e sua capacidade de ótimo piloto, este ficou à ver navios ao estar fora da F-1. Foi o que aconteceu atualmente com o piloto japonês Kamui Kobayashi que ficou sem equipe na F-1. Imaginem se a história tivesse sido outra se o japonês tivesse ficado na F-1 e talvez hoje, fosse o atual piloto da McLaren?

Em alguns posts anteriores, Fábio Seixas havia comentado o seguinte: Na F-1 você é um Vettel ou está queimado.

Mesmo assim, ainda existem outras categorias competitivas e emocionantes. E o semblante de felicidade de Bruno Senna mostra o quanto a F-1 não é o centro do universo do esporte a motor.

Não só de F-1 vive o automobilismo mundial.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Exatamente Cant, concordo com td dito acima. A F1 é a categoria mais top do automobilismo, e isso traz esse grande problema, a categoria deixou de lado o aspecto esportivo e se tornou um grande negócio, um autentico circo, q movimenta muito $$$$$

As vezes fico com medo de ser saudosista ao pensar isso, mas era muito mais legal assistir f1 nos anos 1980 e inicio dos anos 90. Era mais esporte do q um negocio, o bom piloto sempre tinha lugar garantido e era sempre disputado pelas equipes maiores. Nada mais lógico.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Há uns anos atrás era clara a incapacidade de alguns pilotos de fazer parte da F-1.

Com certeza era esse esquema de $$$.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×