Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'tsi'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Principal
    • Fórum Carros
    • Qual Carro Comprar?
    • Carros com isenção de IPI, ICMS, IOF e IPVA
    • Mecânica, Preparação e Manutenção
    • Conservação e Limpeza
  • Hobbye
    • Som Automotivo
    • Automobilismo
    • Fotos e Vídeos
  • Encontros e Eventos
    • Encontros e Eventos
  • Diversos
    • Suporte, críticas, sugestões e reclamações
    • Off-Topic
  • Classificados
    • Veículos
    • Peças e Acessórios
    • Diversos
  • Regras de Uso
    • Geral
    • Placa Preta
    • Classificados

Encontrado 7 registros

  1. VW Up! TSI 2018

    Da escolha: Há pouco mais de 1 mês perdi um carro que foi um divisor de águas na minha vida de entusiasta. Fechado burramente por alguém que convertia da faixa esquerda para uma rua à direita, sem seta nem nada, bati com um Golf Highline 2015/15 TSI DSG7 e o seguro determinou PT. Fiquei triste mas sabia que pra comprar outro teria que desembolsar muita grana e não teria o mesmo produto. Comecei a olhar carros de todos os segmentos até 100 mil. Alguns me agradaram, outros eu nem cogitaria comprar, mas no final das contas não usei nenhum que realmente me agradasse como o Golf ou que valesse a pena pelo custo benefício. Carro no Brasil está caro, muito caro. Um dia, levava minha mãe a uma consulta médica e na volta decidi dar uma parada em uma concessionária da Volkswagen - para olhar um Up! TSI. Eu nem sabia sobre o novo modelo pois estava meio por fora, mas com o convite do vendedor preferi conferir o modelo novo. Gostei do que vi, melhoras consideráveis em relação ao modelo anterior - tudo estético, mas melhor. O excelente vendedor decidiu então me levar pra dar uma volta no carrinho - e que volta! Como havia sido treinado recentemente pela VW, o vendedor me mostrou todo o comportamento dinâmico do carro, com frenagem de emergência, rolamento nas curvas, retomadas, solo digno de superfície lunar, o pacote completo. Fiquei impressionado no banco do carona, enquanto minha mãe estava de olhos arregalados atrás. Na minha vez de dirigir, só pude comprovar tudo aquilo que havia sentido no carona, com a emoção de estar guiando eu mesmo. Me vendeu o carro quase que na hora, mesmo que sem saber. Pude conferir todos os concorrentes, diretos e indiretos. Fiz test drive em alguns, outros já não gostei do acabamento, o Onix eu nem considerei por conta da motorização e insegurança, 208 eu até consideraria se não fosse um Peugeot, e por aí vai. Nada me tirou o pequeno Up! da cabeça. No final da semana, dei um sinal para reservar o carro na semana seguinte - eles tinham o exato modelo que queria em estoque na CSS. Consegui negociar muita coisa e no final, acho que peguei num preço justo a versão Connect com teto em preto ninja, a de lançamento do modelo. Do veículo: Embora não tenha percorrido uma longa distancia com o Up!, acho que nos 330 km feitos até o momento, tenho condições de colocar algumas idéias sobre o que acho do carrinho. A primeira coisa que surpreende no Up! é que embora externamente pequeno, o espaço interno é muito bem aproveitado, sendo possível “sentar atrás de mim mesmo” com bom espaço para os joelhos. O bagageiro é grande para o tamanho do carro, e competente para viagens a 2 tranqüilamente, mesmo que de mala grande. As melhorias visuais do modelo 2018 para os anteriores é significativa, pelo menos ao meu ver. A faixa vermelha na frente, o teto e tampa do porta-malas em preto, a nova lanterna, o interior renovado e as novas rodas fizeram uma grande diferença. Como visual é algo individual, deixo as fotos para julgarem o que acham. Internamente, a versão Connect se diferencia pelo teto e colunas em preto, bem como o restante do acabamento do carro, e já inclui o sistema Composition Phone, a nova multimídia do Up!. Além de bastante intuitiva, com uma conexão muito simples com o celular, existe uma melhoria visual, com tela de alta resolução e colorida. De acessórios tecnológicos, adiciona-se também um sensor de ré com feedback colorido na própria multimidia, bem como tilt-down do retrovisor. Sensor crepuscular e de chuva só no High e Cross. A iluminação interna de todo o painel é feita em branco e vermelho, fica bem legal a noite. Adicionaram um led de fora a fora no painel que dá um visual bem legal. O problema é ainda não ter iluminação dos controles nas portas. O novo volante, com jeito de Golf (mas com couro de qualidade inferior), conta com botões para controle do computador de bordo e som, o que achei muito legal. A parte do painel de instrumentos também é bem visível e com um acabamento mais similar ao Golf (computador de bordo em preto e branco, bem nítido, não mais aquele laranja). Os bancos possuem uma densidade de espuma muito boa, que transmite conforto e firmeza ao condutor e ocupantes, e possuem um desenho diferenciado e tecido de qualidade razoável. O que falta é um ajuste lombar e abas laterais que segurem o corpo nas curvas. Fiquei agarrado em trânsito a semana toda e não senti nenhum tipo de desgaste físico. Um problema em relação ao banco traseiro é que este não é dividido e só é rebatido inteiro - uma falha grave pra mim, que as vezes transporto itens compridos. No geral, no que se refere à qualidade de montagem, o Up! parece muito bem feito. A dupla vedação das portas e o fechamento de som seco me lembrou um pouco do Golf. É um teste que faço com carros - quando bate igual lata é porque geralmente tem uma qualidade inferior. Outro bom sinal é o bom isolamento acústico. Pra começar a falar do comportamento do veículo, vamos ao que tem de melhor a oferecer: o motor 1.0 TSI de 3 cilindros. O desempenho do motor é incrível, e faz o pequeno Up! embalar como um foguetinho. Existe sim um lag até cerca de 2000 rpm, mas daí em diante o motor embala muito bem. Muitos podem até não gostar, mas achei o barulho do 3 cilindros simplesmente lindo - é como um 4 cilindros rouco e mais grave. Um outro excelente componente do veículo é a transmissão manual de 5 marchas, de engates curtos e precisos, mas com relações mais longas que priorizam o consumo eficiente. Na verdade, funciona como um 4 marchas mais quinta em overdrive. No dia a dia as relações mais longas evitam a troca de marchas a todo instante. Um câmbio de 6 marchas conseguiria extrair um pouco mais de performance do carrinho, mas o tornaria menos confortável - é um toma lá, dá cá, mas acho que gostaria das 6 marchas com relação mais curta, afinal sou entusiasta. A impressão que fica do conjunto motor e transmissão é que o Up! tem fôlego a qualquer instante. Realmente surpreende a qualidade do conjunto. Mais interessante ainda, é ver que quando se anda de forma normal, o consumo é muito baixo, até melhor do que de outros 1.0 que já usei. Fiz um trajeto de 55 km, num misto de 70% cidade e 30% estrada, onde atingi uma média de 20 km/l na gasolina. Na cidade, a média fica quase que sempre acima de 14 km/l. Obviamente não saio correndo como um tarado no carro novo. A direção de assistência elétrica muito boa, bem diretinha, mas que filtra um pouco do que se recebe do solo. Em termos de segurança é bom, pois mantém o volante no lugar sem esforços ao passar por solos lunares. O volante de boa pegada ajuda na sensação de prazer ao guiar. No que condiz ao chão, o Up! tem um conjunto de suspensão ligeiramente mais rígido que concorrentes, mas que é infinitamente mais confortável na cidade que meu finado Golf, ou o Mini Cooper S da namorada. Existe um rolamento de carroceria nas curvas, mas provavelmente por culpa do design estreito e alto, com alto centro de gravidade, e não da suspensão. Em termos de freios, o Up! parece competente, mas só pude testar/comprovar de verdade durante o test drive. Ainda sem altas emoções na vida útil do meu! O sistema de ABS com EBD pareceu bastante eficiente para manter o carro na mão e ainda frear de forma eficiente. O Up! realmente é compacto. Na foto, com a traseira alinhada ao fundo de uma vaga para carros médios. No final, posso dizer apenas que estou muito feliz com a minha escolha. O Up! me surpreendeu positivamente em vários aspectos, e pude aceitar sair do Golf um pouco melhor do que com um SUV da moda (que cheguei a considerar). Valeu! Desculpe pelo texto enorme, e parabéns pra quem leu tudo. Se necessário, mais fotos em breve!
  2. Boa tarde pessoal, pretendo comprar um carro compacto nos próximos meses para mim e minha esposa. Gostaria de gastar em torno de R$50 mil. Gosto de carros 0km, nosso carro atual é um gol 1.0 itrend 2013, que foi comprado zero. Estou em dúvida entre 4 modelos, que podem variar de proposta. A única certeza é que quero um carro mais potente, até esportivo. Tenho uma tendência a comprar carros VW porque toda minha família tem e conhecemos melhor todas as concessionárias, pós venda, e os possíveis problemas. A lista está em ordem de preferência, que pode mudar até a data da compra, pois como disse, ainda estou em dúvida, aceito sugestões de outros modelos com até 1 ano de uso e na faixa de preço: 1) Cross up! TSI 2018 0km (aguardando modelo novo que deve ser lançado nos próximos 2 meses) 2) Fox Highline 1.6 16v 2016 top com ESP, sensor de chuva, multimídia, aro 16, etc. 3) Sandero RS 2016 (dispensa comentários) 4) New Fiesta 1.6 16v 2016
  3. Vw Tiguan 2.0 TSI 4Motion

    Senta que lá vem história... Boa noite pessoal, depois de um tempo sumido (muito sem tempo, mal o whatsapp to acompanhando direito) surgiram novidades na nossa garagem, após a perda total no Rip Up!.. ops... High Up! da patroa, tivemos que ir atrás de outro carro. Como ela abriu mão da Tracker novinha que ela tinha para darmos de entrada no apto (não ofereci o Jetta pois valia menos que a entrada hahaha), ficou 1 ano e meio com o Up, nada mais justo que melhorar o padrão dela. No início foi difícil, ela queria outra Tracker, porém, a atual está prestes a ser substituída pelo facelift e atualização da mecânica (espera-se que venha com o 1.4 Turbo do Cruze), só que a nova não tem previsão. Então ofereci o Cruze LTZ 1.4 Turbo... puta carro! Me impressionei com a GM, fizeram um ótimo trabalho, mesmo assim fomos buscar outras alternativas: HR-V (ela não gostou do acabamento), Jetta 1.4 TSI (pelado e acabamento fraco), Golf Variant/Golf 1.4 TSI (não conseguimos nem um test drive), Renegade (ELA reclamou que o Renegade era manco que dói), eis que a Jeep lança o Compass 2017, apaixonou no carro, ficamos em dúvida entre a Sport com pacote de 7 airbags por R$104.000 e a Longitude com 7 airbags por R$110.000. Parecia que só faltava decidir entre Sport ou Longitude. Como financiaríamos boa parte do carro, nem cogitamos usados com medo das taxas de juros. Mas aí, um amigo do Clube do Jetta, que trabalha com revenda de usados me falou que esse esquema de taxa de juros era verdade, mas que a gente fizesse uma simulação para ver se a diferença era grande assim, aceitamos a sugestão. Ele mesmo numa pesquisa no webmotors, achou uma Tiguan 13/14 55mil km, com todos os opcionais por R$90.900 e dando R$40mil de entrada, conseguiriamos uma taxa de cerca de 1,55% no financiamento do restante! Na GM, o Cruze LTZ de R$96.000 estava com taxa de 1,53% com o mesmo valor da entrada. Aí pronto! A patroa já era doida com a Tiguan, nem cogitamos por ser usada, então nem cheguei a pesquisar, ficamos doidos com o carro e fomos no mesmo dia em Anápolis-GO olhar o carro, era uma Tiguan Prata com interior bege, linda linda linda, negociamos e conseguimos o valor de R$87.000, mas precisava trocar pneus. Voltamos para Brasília, e numa pesquisa mais afundo, encontramos uma Tiguan Preta com interior preto, 13/13 com 42mil km rodados já anunciada por R$86.000, e só por mensagem o dono já fez desconto pra R$84.000, revisão recém realizada (6ª revisão que inclui troca do óleo da transmissão Haldex) e pneus com cerca de 50% de borracha pela frente. Na ponta do lápis, a prata estava saindo por R$6mil a mais que a preta, decidimos baixar a bola e ficar com a preta. Tentamos canelar o dono mais ainda, e falou que fazia R$83mil à vista. Mas como não tínhamos o dinheiro à vista, meu pai acabou nos dando um grade presente, realizou um empréstimo no nome dele, e devido ao relacionamento com o banco, saiu com uma taxa de juros bem menor. Pronto! pegamos a Tiguan preta! De fabricação alemã, a Tiguan chega ao Brasil com preços mais altos, paga imposto cheio. A nota fiscal dela consta de Março de 2013 e foi faturada por R$138.000, de curiosidade, cotei outra Tiguan 0km no site da Volks, com os mesmos equipamentos, sai a exorbitantes R$193.000 Mas vamos ao carro: Trata-se da versão única 2.0 TSI 200cv 4Motion com câmbio Tiptronic 6 marchas (09M), até então, agora a Vw lançou a 1.4 TSI com DSG de 6 marchas e FWD, mesmo com a geração atual à beira da morte e a nova já deu o ar da graça na Europa. Geração baseada estruturalmente no Golf MK5, porém com parte eletro-eletrônica atualizada com a geração MK6 do Golf. Cor Preto Mystic perolizado, 6 airbags, ABS, EBD, ESP, ASR, trio elétrico, freio de mão elétrico com auto hold, ar condicionado dualzone, cruise control, direção elétrica com comandos no volante e paddle shifts, com adicional do pacote Premium, que inclui bancos em couro aquecidos com regulagens, de altura, lombar, profundidade elétricos, faróis com xenon direcionáveis, e DRL de led, Park Assist 2 (realiza baliza e vaga de garagem "sozinho"), sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, sistema Kessy, central multimídia (RCD510) com bluetooh, câmera de ré, cartão SD, disqueteira de 6 CD's, sensores crepuscular e de chuva, sensor de fadiga do motorista, rodas de liga leve modelo New York aro 18" e teto solar panorâmico (único opcional não atrelado ao pacote). Mais completo que, só com farol alto adaptativo, suspensão off-road, airbags lombares traseiros (totalizando 8 bolsas), e assistente de mudança de faixa involuntária... equipamentos, obviamente não disponíveis no Brasil. Desempenho/Comportamento: Muito bom pra categoria, chega a andar como SUV's V6 maiores, porém com ainda a sensação de estar num hatch médio, suspensão muito firme, direção precisa, o que difere muito do Golf/Jetta, é a posição de dirigir bem mais verticalizada. Pode entrar com vontade nas curvas que o carro vai, como um hatch médio, porém, o sistema de tração 4Motion muda muito o comportamento do carro. Em comparação, o Jetta (mesma plataforma) apesar de mais fraco (30cv e 3kgfm a menos), frita mais pneu e tende a sair muito de frente, perde aderência mais fácil, obviamente, a Tiguan com mais peso, mais contato com o chão (pneus 235/50 R18, ante o Jetta com seus 225/45 R17), mais potência e força, faz curvas perfeitas, pode sentar o pé nas tesourinhas, que para onde você apontar o volante, ela vai. E mesmo se der um cagaço e você soltar o acelerador no meio da curva, a tendência de sair a traseira é muito menor que no Jetta, sim, um SUV que curva melhor que um sedan... difícil entrar na cabeça a primeira vista, mas com o tempo atesta-se de vez a superioridade do 4Motion. Continuando a comparação com o Jetta, a Tiguan apresenta um câmbio com relações mais alongadas, o Jetta apresenta: 1ª- 40km/h 2ª- 80km/h 3ª- 120km/h 4ª- 160km/h 5ª- 195km/h (limitador eletrônico a pouco mais de 5000rpm) Já a Tiguan: 1ª- 60km/h 2ª- 100km/h 3ª- 160km/h 4ª- coloquei 200km/h, mas ia mais kkkkk Sinto que isso a deixa bem ágil até uns 120km/h, depois, parece que o desempenho diminui, chegando a parecer meu Jetta aspirado. A maior área dianteira influencia nisso, também a questão do motor que distribui muito bem o torque entre 2000 e 5000rpm, mas o carro insiste em esticar as marchas até cerca de 6500rpm, acho que perde-se tempo aí e mostra a diferença de linearidade entre o motor turbo e o aspirado, pois sente-se quando o carro tem mais ou menos força, coisa que é menos perceptível nos aspirados. Talvez isso ocorra somente entre esses dois carros, os outros turbos que tive contato, não foram suficientes pra analisar isso com precisão. Conforto: Por se parecer muito a um hatch médio, ele é considerado duro, eu gosto disso, mas muita gente não curte, preferem carros macios, enfim, vai do gosto. A Tiguan não chega a ser um utilitário nato, apesar da tração, é um SUVzinho pra andar na neve e em bons pavimentos, nada muito .mais radical que isso. O porta-malas se assemelha a de um hatch tbm, logo pode dificultar a carga para uma família de 4 pessoas, sendo necessário usar o bagageiro do teto em viagens maiores (barras transversais eram vendidas como acessório de concessionária). Trechos curtos de poucos dias, ou para um casal, é mais que suficiente. Os bancos são bons, mas tem o apoio lateral das costas deficiente, podia ser bem melhor. Versatilidade/Acabamento: O interior tem o padrão de acabamento em termos, piorado em relação ao meu MK5, as colunas tem forração de plástico duro e a parte superior da porta traseira é plastico duro também. No MK5, as colunas são forradas de tecido e a porta traseira possui um couro colado sobre o plástico, melhorando o aspecto do tato e visual. Porém, a Tiguan mostra sua versatilidade com assentos e encostos são divididos em 2/3 e 1/3, mas a lacuna central se deita para se tornar um apoio de braço aos ocupantes da traseira, e esconde dois porta-copos, além disso, fornece acesso interno ao porta-malas. Outra coisa interessante, é que os assentos traseiros tem trilhos, sistema bem semelhante ao do Fox, o que pode aumentar a capacidade volumétrica do porta-malas, ou o ocupante pode regular a inclinação do encosto de acordo com seu gosto. Consumo: sim, ela anda como V6 e bebe como V6... peso, câmbio com conversor e tração integral influenciam bastante. Mas mesmo assim achei que seria um pouco mais econômica, dentro de Brasília o consumo ronda na casa dos 7 - 7,5km/l, rodovia ainda não testei adequadamente. O tanque tem enormes 63L, e acabam como um de 45L. Espero que tenham gostado do meu relato de quase 30dias com o carro, já rodamos quase 4mil km com ele, boa parte eu que dirigi, pois o Jetta está no estaleiro, em breve quando resolver os pepinos, atualizo o tópico dele direitinho. detalhe do cornering light embutido no farol (não é neblina) acima e abaixo:
  4. Duvida ! Move Up! TSI ou Onix 1.4 LT ?

    Por favor estou com uma grande dúvida ! Estou disposto a gastar até 43/44 mil em um carro zero km ! Pesquisei e achei o move Up tsi e o onix 1.4 LT como melhores opções. Qual carro vcs escolheriam ? O up ganha no motor e economia e o onix no painel e no design exterior ! Considerando q ambos saem por mais ou menos 43 mil ! Seria meu segundo carro. Atualmente tenho um fiesta modelo antigo rocam 1.0 73 cavalos 2014/2014
  5. Golf Highline Dsg 15/15

    Sou novo aqui no fórum e gostaria de compartilhar minha experiência com meu carro, um Golf Highline DSG 15/15. Já começo dizendo que amo o carro, algo até então impensável para mim (amar um carro). Optei pela versão Highline sem opcionais, com rodas 16" sem teto solar. Não foi muito por valor, mas além de terem uma unidade no estoque, sou receoso ao uso de rodas 17" em nosso asfalto e consegui um "desconto" de R$6.000 na tabela, entregando ainda um carro como parte do pagamento. Acabou saindo mais barato que a Comfortline com pacote Elegance. A diferença entre os modelos também são fáceis de encontrar por ai e se limitam a acabamento, compartilhando a mesma mecânica. O que pra mim fez a maior diferença foi o acabamento interno, com bancos não somente revestidos em alcantara mas também com melhor ergonomia, o rebatimento elétrico dos retrovisores e lanternas traseiras e neblina em LED. O acabamento é primoroso. Painel soft, porta-luvas revestido, bem como os porta-objetos das portas, encaixes perfeitos no painel. O couro que reveste o volante é simplesmente perfeito ao toque, bem suave, e o volante por si só parece uma obra de arte, com base ligeiramente retangular. Este mesmo couro reveste o freio de mão manual, que possui acabamento também em black piano. Tudo aparenta qualidade. Logo ao ligar nota-se o painel de instrumentos, com computador de bordo completo e fácil de usar, com botões acessíveis no volante. O sistema multimídia também é bastante intuitivo, sendo mais fácil que o dos MB e BMW. Ainda sobre a multimídia, acho um absurdo ter de pagar mais de 5.000 reais para ter acesso a um GPS no Golf, bem como a escolha dos modos de condução. Era pra ser item de série. Além disso, vem com um pacote de coisas que não quero, como as rodas 17" citadas anteriormente. O carro é bastante confortável e está adequado para carregar 4 passageiros adultos em viagens, exceto pelo porta-malas, que é pequeno. Ainda assim, para a vida urbana é possível carregar uma família pequena em pequenas viagens. Dirigindo, eu honestamente não vejo defeitos. A direção elétrica é leve, confortável no dia a dia, mas se comporta bem em velocidades mais altas, tornando-se ligeiramente mais rígida. O motor 1.4 TSI realmente surpreende e o carro é um foguetinho, mesmo em altas velocidades apresenta retomadas muito boas, graças também ao câmbio DSG7. Não senti turbo lag, nem "kick" com o acionamento das turbinas. Suspensão durinha com carro colado no chão, muito estável. O carro rola pouco, mesmo em curvas fechadas. Muita gente critica a suspensão, que é realmente mais durinha, mas o ganho que se tem do comportamento do carro na estrada, vale a pena. Além disso, a suspensão é menos rígida que a de uma 320i ou Cooper S por exemplo. Na cidade, em buracos e lombadas grandes, é um pouco desconfortável. O A3 possui um ajuste ligeiramente melhor para o conforto. A200 e C180 são muito mais confortáveis, porém menos estáveis. O câmbio DSG também é outro ponto a ser elogiado. Trocas suaves e rápidas, com um comportamento que parece saber o que o motorista quer, reduzindo marchas de forma muito conveniente. O casamento deste câmbio com o motor é perfeito e parece voltado tanto para performance quanto consumo. No trânsito do dia a dia, fora dos horários de pico, faço médias de 14 km/l. Na estrada, cerca de 17 km/l. Tudo isso dirigindo de forma consciente. Se pisar, o bicho consome bem mais. Na frenagem, o carro é nada menos do que esperava, com bom desempenho. Em uma frenagem de emergência, o carro não destracionou nem um pouco e permaneceu na rota, graças a todos os dispositivos de segurança. Em termos de segurança, o carro é 10. Como se trata do modelo mexicano, posso afirmar, após comparar as unidades lado a lado (alemã), que a qualidade de construção e encaixe das peças é o mesmo. Perdeu-se tampa do porta-copos, freio de mão eletrônico e auto-hold. No lugar, freio de mão manual e hill-assist. E os barulhos? Eu particularmente não consegui ouvir nenhum barulho até o momento, nem do DSG, nem da suspensão traseira. Sei que existem, mas no meu veículo, com janelas fechadas, não ouvi... sou músico desde a infância e tenho certeza que me incomodaria. Quanto ao DSG retendo marchas, isso acontece. Toda vez que se passa por via muito acidentada, o câmbio retém a segunda marcha até 3k, fazendo a troca automática neste ponto. Acredito que seja uma característica do câmbio, bem como mecanismo de preservação do mesmo. De crítica, tenho apenas uma coisa do carro: o local de encaixe do cabo para comunicação com iPod/iPhone é o pior possível e provavelmente até estraga o cabo com o tempo. O local é apertado e totalmente inapropriado para o encaixe do cabo, que fica torcido de uma forma bizarra. No geral o carro me oferece o valor que paguei, se comparando a outros modelos de mesmo valor. Um Corolla intermediário, por exemplo, não é a metade do carro e sairia mais caro. Obviamente não é um carro barato, mas pelo menos vejo qualidade semelhante à encontrada em carros de segmentos superiores. Se tiver longevidade, com pouco desgaste, será um dos melhores carros que já passaram "aqui em casa". Por favor, não quis diminuir nenhum outro veículo aqui. Todos os comentários foram feitos baseados na minha experiência com os modelos citados, que são em geral de parentes íntimos, como pais, sogros, namorada, etc. São carros que dirigi mais do que num test-drive, tendo alguma experiência, e não achismo. Pra finalizar, acabei comprando o carro um pouco antes do que pretendia devido a chegada do modelo nacional. Entendo que poderia ter um modelo flex em pouco tempo, mas acredito que a qualidade vai cair. Prefiro ter um modelo mexicano que um brasileiro... prefiro arriscar a mijolina no modelo a gasolina. Obrigado por quem teve a paciência de ler até aqui. Em breve posto novas fotos. Atualizando com as fotos já inclusas em postagem abaixo:
  6. Volkswagen Apresenta Up! Com Motor 1.0 Tsi Flex

    Motor turbo será opção a partir da versão Move Turbo e injeção direta já não são mais coisa de gente grande. Agora, até o pequeno motor 1.0 de três cilindros flex do Volkswagen Up! passa a ter motor TSI, com os sistemas que melhoram seu rendimento. Com isso, a potência do motor com álcool passou de 82cv para 105cv e o torque, de 10,4kgfm para 16,8kgfm. E o mais importante: o motor não ficará restrito a uma versão. O pequeno motor turbo flex será lançado no final de julho e estará disponível para o Up! a partir da versão intermediária Move - que hoje parte dos R$ 39.990. A ideia não é fazer do Up! um esportivo, mas sim oferecer um motor mais potente para o modelo concorrer com concorrentes com motores 1.4, 1.5 e 1.6. Vale lembrar que o cofre do motor Up! não tem espaço para receber um motor de quatro cilindros da Volks. Tanto que a grande diferença estará na tampa do porta-malas pintada de preto e com o logo "TSI". Mas ainda estamos falando de um compacto de 933kg com motor que tem tanto torque quanto o moderno 1.6 16v. Por isso, a Volkswagen se preocupou em reforçar os freios e ajustar a suspensão do Up!. Mas ainda temos esperança numa versão esportiva do compacto. O novo motor é parte de um investimento de R$ 460 milhões na fábrica de motores, em São Carlos (SP). Até 2018 novos motores da família EA211 (como o 1.6 16v MSI, o 1.4 TSI do Golf e o próprio 1.0 três cilindros) passarão a ser produzidos na unidade, assim como os virabrequins dos motores montados no Brasil. Leia mais Volkswagen apresenta Up! com motor 1.0 TSI Flex - Novidades Automotivas http://novidadesautomotivas.blogspot.com/
  7. O Que Comprar Até 75Mil ?

    Fala Galera, Passando na porta da loja de carros de um amigo, ele me chamou e perguntou se eu não queria vender a ambulância pois tem um cliente procurando uma nesta configuração, logo adiantei que pelo que vale ou pelo que costumam pagar NÃO venderia, mesmo assim ele pediu p/ tirar fotos e colocar preço, mandei as fotos e fiquei de dar um preço até amanhã dependendo do que eu consiga comprar com o valor do carro + no máximo 15mil que seria o valor que pretendo gastar no quadrado. Resumindo, o que eu compraria hoje com até 75mil ??? Principais requisitos: * Carro "grande" e 04 portas, de preferência na ordem: 1- SW 2- Sedan 3- SUV (desde que com algum apelo esportivo) 4- 2007 em diante e no máximo 40mil kms. Consumo não importa, já seguro sim ! Teto Solar embora desejável não é fundamental, interior caramelo idem. O que eu vi: 325i 08/08 - 25m kms preto x caramelo + teto - 73k (Único dono e todas revisões na CCS): http://www.webmotors.com.br/comprar/bmw/325i/2-5-sedan-24v-gasolina-4p-automatico/4-portas/2008/10459585 320i 07/08 - 36m kms preto x caramelo + teto - 69k: http://www.webmotors.com.br/comprar/bmw/320i/2-0-16v-gasolina-4p-automatico/4-portas/2007-2008/10074003 TSI 12/12 - 20mkms branco x caramelo porém SEM teto - 70k http://www.webmotors.com.br/comprar/volkswagen/jetta/2-0-tsi-highline-200cv-gasolina-4p-tiptronic/4-portas/2012/10740721 Hilux 13/13 - 9mkms Sem nenhum atrativo por 75k, seria uma compra racional por ser um carro 0km, com menos de 10mil rodados e atualmente uma pick-up seria muito útil pois deixaria de fazer 01 viagem mensal de 500kms com um Baú HR, podendo conciliar trabalho x lazer, porém tenho medo de não me acostumar com um carro alto, molenga e sem motor: http://www.webmotors.com.br/comprar/toyota/hilux/2-7-sr-4x2-cd-16v-flex-4p-automatico/4-portas/2013/10757502 Alguma outra opção interessante ? Gosto muito do A3 SB porém não achei nada com preço e km atrativos e tenho medo da manutenção. Pelo preço da 325i 2008 é possível encontrar uma 320i 2010 em diante que já é do modelo novo, os 6 canecos valem tanto a pena assim ? A 320i é muito mais manca que a Variant ? Tô numa dúvida danada, hoje a Fipe da Variant está em 45k, despencou demais, embora a configuração da minha seja da mais top e raríssima por ser branca MK5 sinto que terei dificuldades em vendê-la mais pra frente, mas também não há nada no mercado nessa faixa de preço que ofereça tudo o que eu tenho nela. Tô pensando em pedir 57 pra depois vender as 18" que calculo mais 3mil e chegar nos 60 pra juntar com no máximo 15 e chegar no limite de 75 não podendo ultrapassar 1 real, o ideal seria gastar + 10mil de diferença, estou chutando esses 15 p/ algum caso raro que valha muito a pena. E aí alguma sugestão ?
×