Henri

Membros
  • Total de itens

    102
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Henri

  • Rank
    Borracheiro

Profile Information

  • Local
    PR

Últimos Visitantes

92 visualizações
  1. Rapaz, a Audi está caprichando em produzir merdas no Brasil, hein!? Qual é essa agora do câmbio e quais modelos estão inclusos nessa história? O A3 e A4, o motor pode fundir, isso de veículos de 2009 adiante... Bebem até 1 litro de óleo a cada 1.000 KM rodados, como ocorria conosco e conforme relatei em outros tópicos. E a montadora não está nem aí para os problemas. E agora essa do câmbio também!? Putz...
  2. Ilson, no Paraná, mesmo não condutor, tem direito ao ICMS também... Dê uma lida na legislação que anexei. Consta tudo lá, por volta das páginas 928 a 932 mais ou menos. Se você não for do PR, pesquise a legislação de seu Estado, usando os seguintes termos para a pesquisa: Lei Isenção ICMS (nome do Estado) Decreto Isenção ICMS (nome do Estado) Resolução Isenção ICMS (nome do Estado) Vai encontrar algo!
  3. E daí amigo? Alguns modelos em mente já? Chegou a testar algum que lhe agrade realmente?
  4. Talvez Cruze, 308, 408, C4L, Fluence, A1, A3... Entre no Webmotors, e filtre por preço, e selecione o opcional automático, aut/sequencial, e CVT, dentro dos preços desejados. Então separe alguns modelos, e relate aqui algumas opções. O pessoal conseguirá lhe fornecer informações mais específicas então.
  5. Como a Carol cita, também tivemos um Cruze e as médias eram de 6,5 a no máximo 8, ou 8,5, também sempre com gasolina... E honestamente, considerava o carro muito melhor do que os Civic, Corolla e alguns outros que tivemos. Cito estes porque são os quais o pessoal geralmente compara. E eu compraria o Cruze novamente, conforme outros relatos que dei em outros tópicos, principalmente pela dirigibilidade e sensação de segurança. Em vias gerais, mais de 90% dos carros (chutómetro com base em uns 15 ou mais automáticos que tivemos), mantém a média de 7 a 8,5 KM/ com gasolina. Dificilmente um automático supera isso na cidade, ao termo das médias de cada mês. Então se fizer qualquer coisa acima dos 7 KM/l, está na média da imensa maioria dos automáticos. Reza a lenda que o 308 THP, principalmente os 2015 adiante com a função ECO, chegam a fechar o mês com médias próximas aos 10 KM/l ou às vezes até mais, com gasolina. Estou esperando o que comprei ser faturado e entregue. E assim que eu obtiver os dados, posto aqui alguns relatos. Basicamente, o motor é um dos mais eficientes e fortes que há no mercado, turbo com injeção direta. O carro não deixa a desejar em nada, nada em termos de desempenho. Se fizer o que dizem que faz, será ótimo. No período de test drive consegui 10,4 KM/l, mas no fim de um mês inteiro, as médias podem ser diferentes para menos ou para mais. Assim que eu puder contribuir com alguma experiência quanto a este veículo, posto as informações. Abraço,
  6. No meu caso com o Civic, não estava sem óleo, nem com manutenção irregular. Como o lgmbortone citou, provavelmente foi algum vício oculto, ou algo do gênero, pois na viagem, o motor simplesmente foi embora, depois a CSS constatou problema em não lembro o que, dos componentes de arrefecimento. Pra um carro caro, e relativamente novo na época, minha vontade foi jogar ele num penhasco abaixo, se não causasse danos ao meio ambiente. :-) Acho que a maioria das montadoras hoje em dia, se empenham bastante em fazer carros descartáveis. E o consumidor paga a conta.
  7. Outras coisas IMPORTANTES na legislação do Paraná, em continuação ao que postei logo atrás: http://www.sefanet.pr.gov.br/dados/SEFADOCUMENTOS/106201206080.pdf 20. não se aplica o disposto na subnota 19.1 nas hipóteses de: 20.1. transmissão para a seguradora nos casos de roubo, furto ou perda total do veículo; Ou seja, se houver perda total, ou furto do veículo, não é necessário recolher o imposto para ser ressarcido pela seguradora! Então cuidado com as seguradoras larápias! Você não precisa pagar nada, nem a ela, e nem ao fisco. Observe a página 931 do documento com link acima. E ainda: 20.4. devolução ou transmissão do veículo em retorno ao fabricante, em virtude de garantia; Ou seja, se devolver o carro em virtude de garantia, não precisará recolher o ICMS. 23. ressalvados os casos excepcionais em que ocorra a destruição completa do veículo ou seu desaparecimento, o benefício somente poderá ser utilizado uma única vez, no período previsto na nota 19; Ou seja, se ocorrer quaisquer das coisas previstas, poderá obter nova isenção do ICMS antes dos 2 anos. Quanto ao pessoal que havia questionado sobre acessórios como "Paddle Shif" (troca de marchas no volante), engate, bancos em couro, etc., e algumas outras questões referente ao prazo de compra e outras que não lembro mais páginas atrás, fiquei de passar o contato da pessoa com quem fiz a compra... No caso CSS Le Parc, com a Rose: (41) 9670-9104 / 3331-6502. Segundo ela, há formas de tentar manter o preço de R$ 48.097, mesmo o carro sendo faturado depois do final deste mês. Não sei os meios, mas podem conversar diretamente com ela... No mais, convém pesquisar e ler a legislação de seu Estado, pois sempre existem informações que sequer imaginamos, como as quais citadas acima. Eu mesmo desconhecia essa questão de não termos de recolher o imposto no caso perda total, roubo, furto, etc... Pesquisem também a legislação do Estado de vocês! Abraço,
  8. Amigo, no PR você não precisa da restrição em carteira para obtenção da isenção do ICMS. Você pode obter a isenção, e em até 180 dias se não me engano, regularizar a habilitação... Veja o texto: Página 930: 13. quando o interessado necessitar do veículo com característica específica para obter a Carteira Nacional de Habilitação, poderá adquiri-lo com isenção sem a apresentação da respectiva cópia autenticada; Fonte: http://www.sefanet.pr.gov.br/dados/SEFADOCUMENTOS/106201206080.pdf
  9. Fico contente por ti Frank! Fico mesmo... Aos demais, façam isso também: Liguem ou vão até a Receita Federal, pois talvez seu processo esteja pronto, e no site o status esteja desatualizado. Ou seja, talvez estejam aí esperando, e já esteja pronto! Se estiver demorando mais de 45 dias, abra uma reclamação junto à Fazenda, explicando brevemente sobre esta demora e suas necessidades: https://ouvidoria.fazenda.gov.br/sisouvidor/livre/mensagem/CadastroManifestacaoInternet.so Inclua o número de seu processo, e talvez providenciem uma solução mais rápida através da ouvidoria. No Paraná ela saiu em 52 dias, mas só soube 3 semanas depois, quando fui pessoalmente verificar se havia sido gerada alguma movimentação. Quanto ao ICMS, repita o mesmo caso a Receita Estadual demore demais, mas neste caso, através do site do Governo Estadual, onde vocês residem! Abraço,
  10. Veja aqui: http://www.fazenda.pr.gov.br/arquivos/File/FAQIsencaoICMSV2Atualizadoem16032016.pdf Questão 14ª: 14. Após a aquisição do veículo com isenção do ICMS, deverá ser apresentado algum documento para a Receita Estadual? Sim. Deverão ser apresentados os seguintes documentos: - até o 15º (décimo quinto) dia útil da aquisição do veículo: cópia autenticada da nota fiscal que a documentou ; Etc... Então é legal buscarmos informações confiáveis, antes de entrar em uma fria com a Receita Estadual. Como não compreendo a extensão dos problemas que isso pode ocasionar, não posso alegar nada a respeito de eventual troca de veículo ou CSS, ou ambos. Editando aqui, de modo a complementar com informações: Aliás, pode perder o benefício se não apresentar a documentação conforme requerido. Veja a questão 19ª.
  11. Informe-se realmente sobre isso, e se possível, dê um retorno aqui com informações confiáveis! Isso porque, no PR você tem de apresentar nota fiscal do veículo adquirido, em até 15 ou 30 dias à Receita Estadual. Então, se as informações divergirem, não sei quais problemas isso poderia ocasionar. Se alguém souber algo mais sobre estes trâmites, seria legal partilhar algumas informações. Abraço,
  12. Tivemos um New Civic que em viagem, fundiu o motor também... E o carro estava abaixo dos 100 mil KM. Carro comprado zero, sempre conosco e até onde sei, manutenção em ordem. Não acreditei quando ocorreu! Falha de um ou mais dos componentes que compõe o sistema de arrefecimento. Na época, mais de R$ 6.000 em despesas.
  13. Conta sim em favor do Fluence, com certeza! Quanto a perder grana com os carros em geral, é uma realidade chata, que não há como escapar, em decorrência dos preços ABSURDOS dos carros zero KM. Se os veículos novos, de médio porte não estivessem na casa dos R$ 90k a 120k, e sim na casa dos R$ 60k a 70k, a história seria diferente. Mas como o brasileiro aceita pagar isso em carros muitas vezes "capengas" em relação a seus preços, é sentar e lamentar na hora da venda. Com os nossos, sempre peço 5 a até 20% abaixo da tabela para vender rápido. Porque independente do carro que for, da marca que for, sempre demora MUITO para vender, quando pedimos o valor de tabela, que já muito baixo em relação ao que pagamos quando novo. Em 2 anos, são 15% a 25% de perda, mais os 5% a 20% para vender rápido, a não ser que não tenhamos pressa pra vender, o que em algumas situações ficamos mais de 5 meses com o carro parado até concluir a venda, de montadora que defendem muito por aí! Por isso, mesmo zero, só compro se o preço estiver abaixo dos 10%, 15% ou até 20% do valor sugerido. Se não me oferecem esta condição, não compro!
  14. Amigo, imagino que não há empecilhos quanto isso... Veja: Quanto ao meu CPF, não tenho a menor ideia qual endereço consta. No IPI dei entrada com endereço de Maringá, onde temos residência também, embora protocolamos através de Paranaguá... Num outro documento, o laudo, constava o nosso endereço de Curitiba. Num outro estava o endereço do Litoral. E cogitei até concluir a compra em SC com endereço que temos lá, devido a condições de negociação, mas em Curitiba na Le Parc superaram. Ou seja, quase um nômade para os órgãos do governo. E não tivemos problema nenhum. Mas temos como comprovar todos os referidos endereços como corretos. Mas se puder providenciar tudo certinho e com um só endereço, pode poupar tempo com eventuais explicações e apresentação e documentos complementares.
  15. Não tenho a menor ideia João Paulo... Pedi os itens, informei como quero que eles funcionem, e falei que pago: Só isso. Tire as dúvidas com uma CSS local, ou se quiser, lhe passo o contato de onde fiz o pedido de tudo, e então você fala diretamente com eles.