Bill

Membros
  • Total de itens

    134
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    7

Bill last won the day on July 29

Bill had the most liked content!

1 Seguidor

Sobre Bill

  • Rank
    Borracheiro
  • Data de Nascimento 15-06-1989

Profile Information

  • Gender
  • Local
    São Paulo

Seu Carro

  • Fabricante
    Volkswagen
  • Modelo
    Up!
  • Versão
    1.0 TSI Connect
  • Cor
    Prata
  • Ano/Modelo
    2017/2018

Últimos Visitantes

264 visualizações
  1. Vi lá no site do leilão como "acidente de pequena monta"... não sei até que ponto aquela "baixa no gravame" feita para transferir o veículo pra seguradora tem efeito. Se for como você disse, melhor. De qualquer forma, espero que alguém ainda curta o carro. Estava impecável internamente, impecável mesmo, com 15 mil rodado, com banco em alcantara (na minha opinião, infinitamente melhor que o couro normal).
  2. O triste é que geralmente compram, reformam e vendem novamente. Muitas vezes, na hora de vender, tiram o sinistro do carro em vistoria e pronto. Alguém infelizmente perde com isso...
  3. Eu acredito que seria. Li em algum canto, em revista estrangeira, que o cofre do motor não comporta um câmbio maior no caso do TSI, devido ao intercooler, turbina e outras coisas mais, o espaço para transmissão ficou reduzido. Como nunca vi um MSI no elevador pra constatar isso, não tenho certeza absoluta que esse seria o problema, mas a verdade é que nem na Europa o Up! TSI tem câmbio automatizado ou automático...
  4. O que está pegando na 320 é o preço das revisões... na última teve troca de pastilha de freio e mais umas bobeiras, deu R$3000+. TENSO! Meu pai diz que o próximo carro provavelmente não vai ser um premium.
  5. Galera, esqueci de comentar... meu batido Golf já transferido há algum tempo pra seguradora, vendido em leilão por 40500. Em breve deve aparecer vendido pra algum desafortunado aí.
  6. Me faz até repensar comprar um GTI futuramente... tenso! É um bocado mais caro que o seguro do meu pai na 320i, que também é superdivertida de guiar. O seu seguro ficou muito em conta pro carro que é, meu antigo era isso. Ainda assim, acho que ficaria no Golf TSI Highline...
  7. Minha namorada tem um Mini Cooper S (que também tem tópico aqui na garagem), e é comum que outras pessoas provoquem... o lance é que nele, como você mesmo disse, não existe nem chance. É um foguete de verdade. Pra ser bem sincero, eu acho que o Up! combina mais com o volante anterior (que merecia apenas um upgrade para ficar semelhante ao do Fusca), mas esse volante do Golf tem uma pegada muito boa. Além disso ainda me mata uma saudade do Golf que perdi, infelizmente. Os manolo adoram essa opção. Quero dar benga em ninguém... hhehehehe! É engraçado você tocar nesse ponto, merece até um comentário mais específico. Embora o Up! tenha um motor que surpreenda em performance, é bem evidente que não é um carro para mexer muito. Embora o motor aguente aumento de potência, sinto que o "chão" do carro está no limite de sua eficiência. Digo isso porque embora o Up! contorne curvas muito bem, até pelo acerto de suspensão ser mais duro, a aerodinâmica não é condizente com mais potência. Além disso, os feios, que me parecem muito eficientes, também precisariam um upgrade... Na minha opiniao, quem compra o Up! pensando em fuçar, drag ou track day, está jogando dinheiro fora. A gente vê um monte de supostos pilotos por aí que tentam rachas em ruas e estradas, mas a verdade é que o Up! depois dos 120 km/h perde fôlego pra acelerar e não pode ser comparado a carros 2.0 por exemplo. Quando você dirige um no dia a dia você percebe que aquela empolgação das aceleradas no test drive são apenas esporádicas, e que o carrinho é realmente brilhante em sua eficiência. O que é realmente bom no Up! é que se necessário ele tem um motor excelente pra fazer uma ultrapassagem ou subir aquela serra que carrinhos 1.0 comuns vão com maior dificuldade. Pra esportivas ele, teria que mudar muita coisa - principalmente chão (trocar suspensão, abaixar o carro uns 2-4cm, trocar espessura dos pneus e rodas, freios, entre ultras coisas mais) e transmissão (para 6 marchas de relação mais curta). Pra finalizar: a chance de eu fuçar o Up! é nenhuma! :)
  8. Dessas opções eu iria de Civic facilmente. O Lancer é um carro que eu particularmente adoro, mas é complicadíssimo para revenda... um conhecido tenta vender um Lancer GT há quase 1 ano e não consegue, e vai ter que abaixar o valor bastante pra vender. O Civic vai te oferecer tudo que busca num sedã, e, no dia que quiser vendê-lo, será fácil. A manutenção não é nada absurda, seguro razoável.
  9. @Sr. Loucura O barulho do vidro eu cheguei a pesquisar, vi que é normal... não me incomoda muito. O lance do vidro 1 toque eu vou procurar com certeza, mas tenho receio de mudanças no veículo e talvez só esqueça e acostume com isso. A fama de foguetinho realmente desperta uma espécie de ódio de outros condutores. A provocação existe até mais do que com o Golf, pois muitos parecem meio que querer testar seus carros. Acho que tenho surpreendido muita gente no trânsito, no trajeto que pego para o trabalho tem uma ponte grande, com limite de 80km/h e costumo passar a 60. Tenho usado mesmo o carro de forma econômica, gasolina V-Power a 4,09 aqui no meu Estado (ES).
  10. Então, não entendo muito de GoPro, mas recomendaria a versão mais atual, até para manter uma máquina nova por mais tempo. Entre as versões, você tem que procurar a que tem o que você procura. Se é Hero, Session, etc. so você vai saber a real necessidade. Ja fiz filmagens com uma GoPro do interior do Golf. A imagem não é maravilhosa, mas é boa o suficiente, e além de ter boa imagem, a fluidez da mesma também é muito boa (em termos de frames por segundo). O seguro ali doeu hein!? Nossa senhora, pesado! O meu Golf 1.4 no nome da minha mãe e eu como segundo condutor ficava por 3600.
  11. Voltando pra dar um feedback dos primeiros 1000 km. Atualmente o veículo está com 1060 km rodados. No período não apresentou nenhum defeito ou problemas graves. O que me impressionou foi a eficiência energética - os 1060 km atuais consumiram 1 tanque (47 litros, que enchi hoje) + 20 litros que a concessionária me "presenteou" - o resultado disso foi uma média de pouco mais de 15 km/l em trecho urbano. Obviamente não tenho o costume de ficar preso em trânsito pesado, mas ainda assim é um valor expressivo de consumo. Com pouco mais de 2 semanas de uso acabei procurando a concessionária, por conta do bendito barulho do defletor, que causava um ruído de baixo volume, mas que me incomodou. Apertaram rapidinho e resolveu, nem precisou chamar mecânico. Em termos de barulhos internos, atualmente estou com um pequeno barulho intermitente que parece vir da fixação do banco do carona dianteiro, que deve ser resolvido com uma nova visita à concessionária. Outra coisa que percebi foi uma leve vibração no vidro dianteiro em ruas de paralelepípedo, que as vezes causa ruídos - isso aconteceu pouquíssimas vezes (e moro em rua de paralelepípedo!). Fora isso, não percebi mais nada - nada de barulhos de plástico no painel, nenhum barulho na traseira, nada do que é frequentemente relatado. A qualidade de construção do carro tem me agradado muito. Saindo de um Golf, entendo que existem diferenças, mas o Up! me surpreendeu positivamente. Em breve devo levá-lo a subida de serra e vou ver de verdade o comportamento do carro, já amaciado conforme dita o manual. Outra coisa interessante que percebi é que o carrinho começou a chamar atenção. Eu honestamente não esperava. O facelift da versão 2018 parece ter surtido efeito e as pessoas acham o carro mais simpático, sempre me perguntam no trabalho, prédio e até no posto (hoje). Percebi que também chama a atenção errada e as pessoas acham que vou disputar corridas nas saídas de semáforo - continuo sempre tranquilo, economizando combustível. No momento, sinto falta de uma integração com Spotify no sistema Composition Phone. O sistema em si funciona muito bem, mas estar restrito a músicas no interior do HD do celular pra mim não funciona (iPhone é um saco pra importar arquivos). Isso deixaria o sistema muito melhor! É esperar por atualizações do aplicativo - já recebeu uma primeira atualização recentemente, com boas adições. Dei uma olhada no cofre do motor, por enquanto nada visivelmente alterado, zero vazamentos de óleo, só não olhei se consumiu muito óleo (preciso ver). A vibração do motor não incomoda em nada na condução e é pouco perceptível, além de silencioso. Duas coisas que no dia a dia me incomodam: a abertura do vidro dianteiro sem "um toque", que só atrapalha as vezes; abertura do tanque de combustível pela chave, que eu simplesmente odeio, uma economia porca num subcompacto de alto custo como esse. No mais, acho que é isso. Por enquanto, satisfeito.
  12. Fiz um test drive longo com um vendedor num Peugeot 208 1.2 Allure recentemente. Minhas impressões a respeito do carro foram muito boas, gostei do conforto dos bancos, a cabine é aparentemente bem montada, o visual do carro, principalmente internamente é bem interessante, bem como os diversos itens oferecidos. Dinamicamente, achei o carro muito espertinho considerando a motorização, mas não é nenhum milagre e obviamente se trata de um carro com uma proposta mais urbana, com viagens ocasionais. A suspensão tem um acerto muito macio, que é bom no trânsito lunar brasileiro. A transmissão eu achei mais pro lado ruim, com engates imprecisos, parece frouxo, e em um momento tive que me corrigir para ter certeza que havia engatado a marcha correta. Uma impressão ruim no test drive foi com barulhos de acabamento. A unidade testada estava com cerca de 400 km rodados, e apresentava grilos de acabamento. Por mais que a montagem aparentemente é boa, percebi que a longo prazo podem surgir barulhinhos (que me incomodam muito). Vamos lá, por que acabei não fechando no Peugeot? - A pequena rede de concessionárias no meu Estado (ES) - Dinamicamente achei o carro muito neutro, não tão prazeroso de dirigir, embora muito confortável - A possibilidade de ruídos internos - A revenda posterior, devido ao estigma da marca no BR - O vendedor queria me empurrar uma unidade do ano passado (2016) O que achei bom? - Conforto - Itens de conforto/tecnologia - Espaço interno aparentemente muito bom - Visual externo e teto panorâmico - iCockpit, muito bacana no teste, bem como volante pequeno de boa empunhadura
  13. Se quer de igual pra igual, o Civic Touring está no nível do Golf 1.4 TSI Highline. Se pular pro Golf GTI a conversa é outra! As opções propostas pelo colega acima são as melhores do mercado. Se quiser um Golf da Audi, tem ainda o A3.
  14. Preconceito que digo nada tem a ver com "não comprar Fiat" nem nada do tipo. Preconceito no meu posicionamento tem mais a ver com ter uma atual ideia do veículo sem ter visto o mesmo pessoalmente, ideias pre-concebidas com base no que vi de notícias em sites e vídeos. Acho que por ser um projeto ainda novo, carece de mais tempo no mercado pra saber sobre eventuais problemas antes de eu indicá-lo (além disso, preciso de fato vê-lo) - vi alguns poucos falando sobre problemas com baterias e com funcionamento do start-stop, tem que esperar a Fiat resolver.
  15. Eu entendo gostar do visual do Up! Pepper, mas internamente, acho o Connect mais bonito, mesmo sendo baseado na versão Move (perderia sensor crepuscular e de chuva somente), que ainda tem de extra o pacote opcional da multimídia que custará mais 1700 reais na versão Pepper. Apenas uma ideia... Em relação ao veículo em si, eu certamente iria de Up!, mas sou suspeito. De benefícios, vejo um carro de projeto global, com nível de segurança comprovado, com consumo absurdamente econômico. Estou adorando! Abasteci o carro só uma vez (a concessionária me deu meio tanque), e está atualmente com 950 km rodados. Estou impressionado, de verdade. Pense bem, comprar um carro envolve uma coisa muito importante: dirigir e gostar daquilo. Não adianta ir no mais racional se o que deseja é o que te traz mais diversão, satisfação. Eu, talvez por preconceito, não iria de Argo de forma alguma.