Loko

Membros
  • Total de itens

    699
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    16

Loko last won the day on September 8 2015

Loko had the most liked content!

Sobre Loko

  • Rank
    Piloto de Fuga
  • Data de Nascimento 22-10-1992

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Local
    Caçador - SC

Últimos Visitantes

409 visualizações
  1. Como havia dito, comecei de trás pra frente. Primeiro sensores, sonda, até mesmo partes de chicote, pra só depois partir pro principal que é a injeção. Hoje em dia não dá pra negar que distribuidor já é passado, funcionar funciona, mas tem seus pontos negativos. O meu já possui sensor Hall integrado, poderia usa-lo para ler a rotação do motor, mas acabei optando por substituir pela roda fônica. Ganha-se muito com isso: melhor precisão no ajuste do ponto, não falha com umidade (rsrs), possibilidade de usar bobinas melhores e em modo centelha perdida, e se combinar com um sensor de fase já posso passar o sistema de injeção e ignição sequenciais. Então decidido sobre a fônica bastava escolher o modelo. Para motor AP temos opção de usar a modelo original e também as "performance" estilo Fueltech. As "performance" são instaladas na frente do motor, na polia do virabrequim e não servem em veiculos com A/C. Descartadas. Parti para a pesquisa das originais. Elas são montadas junto ao flange traseiro do motor, servem de retentor do virabrequim e roda fônica. São 4 modelos: dentada com sensor redondo, dentada com sensor quadrado, de janelas com sensor quadrado e a magnética. Estava quase optando pelo modelo de janelas fabricadas pela Sabó (Carcaça plástica) quando resolvi passar na concessionária. Pedi o flange e o vendedor disse que tinha em estoque, mas não sabia qual era. Pra minha surpresa ele apareceu com a dentada e carcaça de alumínio, para sensor quadrado. Melhor ainda quando me passou o preço, pois ficou mais em conta que a Sabó fora da concessionária. Ainda quando estava fazendo as pesquisas vi reclamações sobre as flanges paralelas, pois a roda fônica era cerca de 1-2mm menor e ficava muito afastada do sensor. Não vi ninguém comentando sobre qual era a marca, mas acredito ser Spaal. Então se forem comprar paralela verifiquem antes esse detalhe, os dentes tem que passar rentes à flange, caso contrário dará erro de leitura. Continua....
  2. Então, acho que já havia comentado nesse tópico, minha vontade sempre foi substituir a injeção original Bosch LE-Jetronic, não tanto por problemas que ela costuma dar, mas pela experiência, pelo conhecimento adquirido ao se instalar uma programável do zero, aumentar a confiabilidade, desempenho, consumo... e até possibilitar uma futura preparação se for o caso. Nos ultimos meses venho enfrentando algumas falhas nela, parte elétrica/chicote. Passa num buraco e começa... Uma revisão geral resolveria, mas porque não aproveitar e já partir pra algo mais radical?! rsrs Sempre fui um fã da Megasquirt, pelo que vi e pelo que li, pela possibilidade de ter uma injeção montada passo a passo, um acerto fino e cheio de funções extras, etc.... Mas falta coragem pra fazer a MS tradicional, então surgiu a possibilidade da MSRacing, montada aqui no Brasil com algumas funcionalidades extras e tal. Mas o fator suporte sempre acaba pesando um pouco, e isso é inexistente na MS e fraco na MSR. Veio então a ideia de usar a Protune, uma injeção nacional, com recursos semelhantes a MS porém com interface simplificada e suporte técnico. Ainda não decidi qual modelo irei usar e se realmente usarei Protune, mas já estou adquirindo alguns itens. Farei tudo de trás pra frente. Sobre as outras injeções nacionais, eu particularmente não gosto e não queria ter em meu carro uma ECU estilo "game boy", afinal o carro é original e não há necessidade de ficar mexendo no acerto toda hora. Mas não desmerecendo Fueltech e similares, aliás o suporte da Fueltech é sensacional, ganham muito com isso. Talvez o mercado mude daqui pra frente, a Injepro já tirou de linha as ECU com tela, a FT500 tem a versão Lite....
  3. Ao que me parece está no funcionamento normal... Até porque você comentou que está gelando bem. Ele gela, chega na temperatura ideal, o termostato desliga o compressor. A temperatura no evaporador aumenta, o termostato liga de novo o compressor. O tempo do liga-desliga varia com a velocidade do ventilador interno? Dá diferença se estiver na velocidade 1 ou na 4?
  4. Quanto mais acesso à ferramentas a gente tem, parece que pior fica. No inicio poucos tinham internet, e quando tinham era discada. Maquina fotográfica digital era artigo de luxo, a gente sofria pra postar a foto do carro no forum. Tudo era mais dificil, e isso a o que, uns 10-15 anos atrás? E mesmo assim havia muito conteúdo. Substituir um forum por grupo de facebook ou whatsapp pra mim parece impossivel, loucura. Um forum é uma biblioteca, whatsapp um bate papo. O que tenho enfrentado mais é falta de tempo. Pra mim estar postando aqui agora, tive que deixar o serviço de lado. Em 2004 quando me cadastrei na CDR tinha 12 anos, muito mais tempo livre, rsrs... Sobre sugestões.... um fórum mais fechado pode trazer vantagens. Cadastramento por indicação, aprovação da administração... algo nesse sentido talvez.
  5. Atualizando aqui, primeiro algumas fotos do som, novo sub e novo player. A 1 mês atrás (27/03) participei do meu primeiro trackday, vou deixar uma breve descrição: Então, foi meu primeiro Track Day, tudo decidido de última hora. Terça feira comentei com um amigo que se interessou, na quarta amadurecemos a ideia, na quinta feira fiz a inscrição, sexta feira dei aquela conferida no carro, montei as rodas 15 com os Michelin Pilot e no sábado peguei a estrada rumo Curitiba. Daqui até lá são 320km, ou seja, uns 650km só de deslocamento. Cansa e o principal é saber se o carro vai aguentar. Eu não queria voltar de guincho, rsrs... Chegando em Curitiba, parei no semáforo e ouvi um barulho estranho vindo do tanque, como se tivesse ar na tubulação de gasolina. Já fiquei preocupado, pois além disso não estava sequer achando a entrada para Pinhais... Depois de rodar um bom tanto, cheguei ao autódromo. Havia um trackday de motos no sábado. Entrei, dei uma espiada, saí e fui abastecer o carro. Tanque cheio e o barulho na bomba cessou. Alivio instantâneo! Carro na garagem do hotel, hora de descarregar as malas, comer e descansar para o dia seguinte. Com hora marcada para abrirem os portões às 8h, acordei às 6:30h. Estou lá tomando um café quando de repente passa uma Mercedes AMG roncando forte em frente ao hotel, pensei comigo "Esse track day promete!". Aliás, o hotel fica muito próximo ao AIC, bem na mão pra quem vai lá. Antes de ir para o autódromo, parada no posto para calibrar os pneus. Arrisquei colocar 38lb nos quatro. Havia combinado de encontrar meu amigo opaleiro na frente do AIC, mas não foi nem necessário, encontrei no caminho, juntamente com uma fila de carros esperando a abertura dos portões. Ansiedade a mil. Entramos, passamos por uma vistoria rápida (O papel já vem pré-preenchido, dei risada quando vi), seguimos para o credenciamento no qual fui premiado com o número 13 kkkk, depois Briefing, e então colocamos os carros boxes à dentro. Porsches e Mercedes faziam a festa na pista enquanto ainda nos preparávamos para o tão esperado momento. Capacete é obrigatório, luzes tem que ficar acesas e os vidros totalmente fechados. Debaixo do sol isso se torna bem quente. Nas voltas de reconhecimento da pista porque não usar o A/C, não é mesmo? E assim fui eu. Entrei na pista e ao meu lado passavam carros como foguetes. A reta do AIC é bem grande, muitos carros passam dos 200km/h ao fim da reta. A sensação de inexperiência aumenta, afinal como se comportar diante de carros bem mais velozes e com pilotos sem dó? kkkk Vamos lá, a regra do trackday é manter seu traçado, mesmo sendo mais lento. Dei 5 voltas iniciais pra sentir a pista e o carro, é bem diferente de ver vídeos, na hora é um olho na pista e outro no retrovisor. São uns 20 carros andando ao mesmo tempo, cuidar do que vem atrás é essencial pra não dar cagada. Parei no box junto com meu amigo, tomamos uma água, conferimos os carros pra ver se estava tudo Ok (O meu estava, o dele deixou os boxes com cheiro de freio pegando fogo kkkkk), montei a camera no meu carro e voltamos pra pista. Pra resumir a história, andei mais algumas voltas, umas 12 no total. Pouco, mas deu pra se divertir bastante. Inclusive numa dessas voltas levei minha mãe de carona, ela gostou muito hehe Sobre o carro: Não andei no limite, mas da forma como estava andando não senti fading nos freios. Nas curvas ele tem a tendencia a sair de frente, mas faltou braço pra entrar melhor e tentar soltar mais a traseira. Na reta não cheguei a olhar para o velocímetro, mas calculo que dava uns 155-160km/h. O motor também não sobreaqueceu em nenhum momento, não baixou água, o fluido de freio estava acima do nível máximo e vazou um pouco. Levando em consideração que é um carro totalmente de rua, sem modificações mecânicas, com todos os acessórios no carro, sem alívio de peso nenhum, ar condicionado ligado, ferramentas no porta-malas, etc.. Deu pra fazer a viagem de volta tranquilo, aliás muito contente por fazer 700 e tantos quilômetros com o GTi voltando pra casa com segurança, e também por ter andando no AIC, por poder ter feito "parte da história" do autódromo que em breve será demolido. É de ficar triste de saber que aquilo ali acabará em breve. A sensação é de sonho realizado, e por que não, quem sabe fazer mais um track day antes de fecharem as portas do AIC....
  6. Sony MEX-N6050BT Bluetooth, 3 pares de saida RCA 5V, USB frontal e traseiro, time alignment, EQ10, etc.
  7. O antigo dono havia instalado freios a disco na traseira, antes de vender retirou e colocou tambores de 180mm, sendo que o GTi usa tambores 200mm (Igual Santana). A algum tempo isso já vinha me incomodando, não queria comprar espelhos usados e tal, até que um usuario de outro fórum mandou um link em que o cara vendia os espelhos novos já com sapatas e cilindros, tudo novo e original. O preço (75,00 cada lado), achei bem justo pelo que é. Os tambores comprei Fremax, rolamentos SKF e cabo Cabovel (Prefiro Fania, mas os Cabovel me parecem bons também). Queria ter tirado mais fotos, mas infelizmente é um serviço muito sujo pra ficar com a camera na mão tirando foto kkk Ainda esperando as lonas "assentarem", mas já da pra sentir diferença. O cabo do freio de mão eu fiquei na dúvida se trocava ou não, sorte que resolvi trocar. O velho já estava partindo na parte que vai na haste da alavanca, e puxando fora do carro ambos com a mão, deu pra sentir que o velho estava bem pesado. Durante a semana espero ter mais novidades. Segue fotos
  8. Sim, de 97 a 2000 se não me engano. Saudades. rs --------------------------------- Juro pra vocês que tento fugir dessas coisas, mas elas me perseguem!
  9. Tesoura escolar industrial Mundial 12", a alicate é pra dar noção do tamanho.
  10. Certamente está entre as 10 melhores marcas de tesouras do mundo (Linha forjada). Produto nacional de ótima qualidade. É exportada para diversos países. Queria comprar uma de 12" pra mim usar no serviço pesado, mas vou ter que desembolsar uns 150 reais.... Se sua mãe é costureira ela deve saber que uma boa tesoura faz a diferença. Aliás, tesoura que se corta tecido não se deve cortar outros materiais.
  11. Fotos do ano de 2000. Eu sou aquele debaixo do GTS, rs...
  12. Comprei essa tesoura, pois a que tínhamos a uns 30 anos foi roubada (Novidade!). Isso já faz uns 2 anos, nesse meio tempo tentei algumas de aço inox mas não gostei, as forjadas são bem melhores. Pelo que analisei a Mundial ainda continua fazendo boas tesouras, acabamento impecável, resta saber se vai durar os 30 anos ou mais que a outra aguentou.